O MISTÉRIO DOS NARIZES DESAPARECIDOS

 

O Mistério desta obra foi desvendado na tarde de autógrafos, na Livraria da Travessa de Ipanema, com a ajuda do nosso autor Ney Megale. Como não poderia deixar de ser, foi um SUCESSO TOTAL que contou com a presença ilustre de nossos amigos José Prado, Marcelo Pimentel, Nadia Megale, Marco Aurelio Pinto, Christianne Dias, Jaciara da Silva Dias e uma lista infinita de crianças, familiares e amigos.

A Editora Kimera agradece a todos que compareceram, torceram e apoiaram nosso evento.

O JARDIM POLUÍDO

 

A autora Neusa Maria Kale Da Cal Paulo não tem ideia de quando começou a escrever, mas sempre gostou de contar história, na cidade de Nitéroi, onde viveu uma infância muito feliz, cercada de livros de conto de fadas, brinquedos e muita natureza. O Jardim Polúido é sua primeira obra publicada. Empolgada diz: - Tomara que, além de divertir, ela possa conduzir o pequeno e grande leitor a uma reflexão sobre a preservação do meio ambiente, tema vital para a futura geração. Dedico este texto as flores do meu jardim e em especial a minha florzinha Joanna, que inspirou vovó a escrevê-lo.

 

GINO & POLACO DETETIVES PARTICULARES - O caso Aníbal

 

O autor Tiburcio, em visita a Livraria Kimera, com a novíssima edição de GINO & POLACO - O Caso Aníbal totalmente colorida em uma produção caprichada. Tiburcio é ilustrador há 35 anos com passagens por revistas conhecidas como a versão brasileira da MAD Magazine americana nos anos 80 e 90. Hoje não usa mais a aquarela de outros tempos, as artes são digitais, mas ainda mantém o mesmo espírito. Concebeu recentemente uma webcomic chamada Meu Monarca Favorito (em breve publicada por essa editora), selecionada entre as seis melhores do Brasil pelo troféu HQMix. 

GINO & POLACO foi a sua primeira obra de literatura infantil publicada. Carregada de um clima de suspense cachorro-detetivesco e muito samba-no-pé ela agora é relançada 25 anos depois, colorida e com muita alegria.

Nossos heróis, os cachorros detetives, tem uma Fanpage no Facebook e você pode visitá-la em: https://www.facebook.com/ginoepolaco

 

 

O TIGRE DE LISTRAS AZUIS E OUTROS CONTOS

 

Júlio Emílio Braz é mineiro, de Manhumirim, cidade que fica aos pés da Serra de Caparaó. Começou a escrever na década de 80, elaborando roteiros para histórias em quadrinhos. Em 1989 recebeu seu primeiro prêmio literário, na área infantojuvenil – Prêmio Jabuti de Autor Revelação –, com  Saiguairu. Daí pra frente não parou e, além de escrever, faz palestras para alunos e professores em escolas particulares e públicas, visita feiras e salões de livros por esse Brasil afora e no exterior.
Podemos conhecer o autor lendo suas centenas de livros, onde há sempre um Júlio Emílio por trás de um personagem ou cenário que ele descreve.

Nesta coletânea de contos sinistros, você, leitor, será conduzido para lugares onde sua mente não saberá distinguir realidade e loucura.

 

O GATO QUE CONHECEU A HISTÓRIA

 

O autor André Barroso é artista plástico formado, de Niterói, cidade que fica do outro lado da poça. Desenha desde criança, influenciado por sua mãe. É graduado em Pintura e Arquitetura, com curso de pintura pelo Parque Laje e Guignard (Minas Gerais), assim como em Show don’t tell (Navarra/Espanha) e Infografia avançada pela Miami AD School (ESPM/São Paulo). Caricaturista e ilustrador profissional, começou a trabalhar em jornais lá pelos anos 1980, passando por jornais como O Fluminense, Diário da Tarde (MG), Jornal do Sol (BA), O Dia, Jornal do Brasil, Extra, Diário Lance! e Pasquim. Possui diversos prêmios, entre eles o Salão Carioca de Humor e o Society of Newspaper Design. 

 

CADÊ O DESENHO QUE ESTAVA AQUI?

 

Ricardo Garcia nasceu no Rio de Janeiro em 1960. É diretor de arte, bacharel em Pintura pela UFRJ, ilustrador, chargista, professor de comunicação visual... e por aí vai. Desde pimpolho sempre gostou de desenhar. Desenhava “de um tudo”. Daí veio o interesse por tudo o que o desenho agrega, principalmente experimentar técnicas e mídias novas. O desafio de fazer este livro não podia ser diferente.

O livro estava guardado há alguns anos na gaveta (literalmente), apenas como roteiro, até que, de tanto criar e ilustrar para outros autores, fui convencido a levá-lo mais a sério.
Pensei então (como artista) em mesclar o desenho feito pelas ferramentas que o computador fornece com o desenho feito da forma tradicional, com papel e lápis. E isto se integrou de forma natural na história.

 

O ÚLTIMO ADEUS

 

Natural do Espirito Santo, o autor,  Joaquim Pereira cresceu na cidade de Colatina a princesa do Norte. Foi moleque de rua, mas amigo e respeitador das pessoas idosas. Estudou na escola técnica de Vitória por indução de sua professora que muito o ajudou ainda quando era criança. Ingressou na vida profissional, quando veio para o Rio de Janeiro. Inclusive tendo participado dos primeiros momentos do Jornal O Dia em sua fundação.
Começou a escrever os primeiros textos por volta dos idos dos anos de 1980, tendo produzido vários contos para Talentos da Maturidade do extinto Banco Real. Utilizando-se do pseudônimo de Begnalny, Joaquim Pereira faz uma homenagem aos seus, concernentes, aos filhos e a mãe de seus filhos, esta já falecida, e a todos de seu clã.

 

NO CÉU HÁ VAGAS

 

José Evangelista desde dos 14 anos, faz parte de uma propriedade exclusiva de DEUS: “Servo de CRISTO”.
Formado e Bacharel em Administração de Empresas, dedica-se a maior parte de sua vida em propagar a mensagem do Rei JESUS. Com um ano acadêmico no Seminário em Teologia (Igreja Batista), vem pregando – ensinando – divulgando a palavra do DEUS vivo. Porquanto, tem sido o seu objetivo e desafio para que todos, crentes e descrentes alcance a salvação eterna. 
O livro, foi idealizado para iniciação nas SAGRADAS ESCRITURAS, sendo uma obra que busca não somente orientar, mais também servir de guia para aqueles queiram entender um pouco mais sobre ‘‘o livro dos livros’’ a BÍBLIA, através do Espírito Santo.
Uma leitura sucinta e ilustrativa para facilitar o entendimento no qual devemos ter através da palavra de DEUS... a Bíblia.